segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Amamentação

foto google


Confesso que esse tema nunca foi meu preferido na gravidez, não por que eu não ligava ou não queria amamentar, mas simplesmente por que a amamentação sempre foi visto por mim como algo natural, sem segredos... esse foi meu engano!

Eu troquei de GO com quase 8 meses, a minha primeira dizia para passar bucha , e isso e aquilo, eu passei bucha por umas 2 semanas no máximo e achei melhor parar (tava tudo saindo sangue e machucado) o segundo falou só para tomar sol com os seios descobertos de manhã, o que parece simples mas vai fazer isso em SP em um prédio, eu tinha duas opções, abrir a janela e colocar os peitos a mostra correndo o risco de alguém de outro apartamento ver, ou descer e expor os peitões na piscina, não optei por nenhum e nada de sol nos peitos, fui na cara e coragem e de peito aberto para a tão falada amamentação.

Eis que chega o dia e minha pequena vem mamar, ok, coloca o bico aqui, ali, mais para cá, ih não pegou, aí ela ta chorando de fome, ih dormiu agora... Chama a enfermeira por favoooor!!!! E assim foram os dias na maternidade...

Em casa (sem a enfermeira ) as coisas não correram tão bem, amamentar Maria Eduarda era um parto a parte e a preguiça em bebê não queria mamar por nada, só dormir e dormir, o caos começou a se instalar na minha cabeça.

Primeira semana no “pedi” e ela não tinha engordado, muitos menos recuperado o peso de nascimento, pronto meu mundo caiu (bem ao drama Maysa mesmo) e me culpei, calada, mas me culpei, ela só mamava meu leite, não engordou logo a culpa seria de quem? MINHA!

Muitas vezes tinha vontade de chorar, ficava horas com ela ali e nada dela mamar, mamava alguns minutos e pronto, 3o minutos depois ia eu de novo tentar e assim foi o primeiro mês, muito frustrante para mim e de barriga vazia para ela...

Vi que amamentação não depende só da mãe, a criança precisa ajudar e muito, e isso não tem como “treinar” antes, por que cada criança tem um ritmo uma pega... e não ia poder “ensaiar” com outra criança ( idéia maluca no auge do desespero de ter aprendido ). A cada visita na “pedi” o caos aumentava, e a amamentação exclusiva ia ficando cada vez mais distante...

Eu tentei, isso eu sei, para muitos posso não ter tentado o suficiente, mas eu sei o quanto tentei, quantos choros engoli, o aperto que passei sem ela engordar esses tempos, quanto leite tirei com a bombinha para fazer ela tomar o leite do peito, o desespero de pedir uma lata de NAN no meio da madrugada (esse foi o auge do desespero e marido tava lá firme e forte dando todo apoio, ele amamentava comigo literalmente, não ficava um minuto sozinha), de pedir desculpas para minha filha... Eu tentei!

E esses problemas que tanto dizem na gravidez não tive nenhum, meu peito ficou ótimo, não tive uma rachadura, nada, uma dor (meu peito direito empedrou, por que ela não mamava nele, mas logo fiz a massagem e tudo normalizou), tinha leite de sobra (sempre que alguém ia ver se tinha leite espirrava ), mas ela simplesmente não mamava. Começou a chorar e esguelar no peito, largou de vez o direito e não tinha força e paciência que fizesse ela sugar aquele peito, o esquerdo não dava conta de fome dela e o choro era constante e o ganho de peso pouco.

Veio o complemento, peito e depois 30ml primeiro de leite do peito que tirava depois parou de sair muito e foi para NAN, insistia o peito até o máximo e dava os 30ml, sem parar o choro dava mais 30ml, mais 30ml...e assim de 30ml em 30ml virou peito mais 90ml ou 120ml, no peito devia sair uns 5 ml...o leite diminuiu, a paciência dela sugar o difícil acabou, e hoje ela esta só na mamadeira.

Triste? Um pouco. Contente? Bastante, ela esta ganhando muuuuito mais peso, é outra bebê.

Não estou desmotivando ninguém a amamentar, claro!, se pudesse e a Duda também, iria amamentar até pelo menos 6 meses, ou até voltar a trabalhar, acho sim que o leite materno tem muitos benefícios, mas ela não quis, e não basta só eu querer, mas quem pode amamentar e esta feliz e realizada, continue, não desista e tente muito, por que tenho certeza que o resultado vale a pena. Apesar de tudo isso não me sinto mais ou menos mãe, certa ou errada, só estou cuidando da minha filha do melhor jeito que eu posso e sempre vou fazer...

E olha que dar mamadeira para ela não é das tarefas mais fáceis, ela esguela, não quer as vezes, mama muito pouco outras... estamos fazendo todos testes possíveis, e “pedi” ajudando nesse processo. E borá que de um jeito ou outro minha filha vai crescer muito saudável... Disso eu tenho certeza!

PS: Muitas me perguntaram da bolsa da Duda, eu ganhei da minha irmã. Compramos em Miami, foi amor a primeira vista e minha irmã fofa me deu de presente (ou melhor para Duda,RS).

A marca é Bella Tunno, não conhecia, ela tem coisas lindas, todas bem coloridas e alegres , tudo para criança. Dei uma procurada mas não achei nenhum lugar que vende aqui no Brasil para indicar para vocês, lá comprei na Nordstrom, vi que no amazon.com tem alguns produtos dela, mas não sei como funciona as entregas no Brasil, mas vale a pena dar uma olhadinha...

Beijos meu e de Dudinha, agora distribuindo sorrisos!

7 comentários:

Amanda disse...

Nossa, Karina, fico pensando mto sobre amamentação, Meu marido chega a me chamar de louca, pq encanei com isso! Morro de medo de não conseguir amamentar, não pq ache que só o LM é bom, pelo contrário, quero é mais que a Maria Julia seja forte e cheia de saúde, mas pq acho lindo neném mamando, o contato e talz. Sei de todos os benefícios da amamentação, mas tbm sei melhor uma boa mamadeira do que um neném chorando de fome! Vc deve saber que não sou nem um pouquinho xiita, né? O Mais importante é que a Duda está vendendo saúde e vcs duas estão felizes!

Bjinhosssss

Mamãe Tuka disse...

Oi Karina!!! Que lindo seu blog!!! Vou te seguir também!! Obrigada pela visita e pelo recado!!!! Beijinhos pra vc e pra Duda!!!

Lindinha* disse...

Oi, Karina, eu tb tive problemas com a amamentação, antes eu achava que era uma escolha da mãe, e na prática não é bem assim, consegui amamentar apenas até 2 meses e meio, e aidna assim usando complemento, fiquei arrasada, mas hoje vejo que a Alice está se desenvolvendo bem, é forte, isso me tranquiliza, ela já come frutinhas e suco de laranja, e adora. Vou cuidar muito bem da alimentação dela, pois vejo tb mães que amamentam até 6 meses e depois não tomam tanto cuidado com a alimentação como se só a amamenção exclusiva até os 6 meses já fosse o basntante para a vida toda,
bjs

Edna Fernandes disse...

Oi li seu post e gparabenizar por sua força de vontade!!
Cada bebe realmente reage de um geito, espero que o Pedro pegue o peito com facilidade!!
bjs

Confissões de uma mãe de primeira viagem disse...

A amamentação pra mim tmb não foi "natural" como dizem por ai. Aqui Bryan ficava muito nervoso também, e pior, tinha muitas cólicas e ficava nervoso toda vez que perdia a pega. Meu seio rachou, sangrou e foi terrivel, mas persisti e consegui amamentar até os 3 meses e meio. Com muita tristeza vi meu filho rejeitar meu seio, e tentava enganá-lo, mas tive que respeitar o tempo dele e parei de insistir, ele já havia mamado um bom tempo e agora eu sinto que a missão foi cumprida!!
Tenho certeza que a Maria será uma criança forte, saudável como qualquer outra criança que mama no peito, e o importante é todo amor e cuidado que você transmite a ela.

Ah, vou xeretar lá os sites da bolsa...rs
bjos

Rafaella disse...

Oi querida!! Olha esse tema foi meio q um tabu pra mim ate os 3 meses da Nicolle! Vou explicar resumidamente: Sou nutri e soh aceitava amamentacao exclusiva ponto final!
Mas...nao aconteceu...nao tive leite e aprendi q existe nao ter leite!
Entao amiga sofri muito e deixei de aproveitar muita coisa com minha filha por isso...tive depressao e td mais!
Relaxa...vc esta certissima em optar no q é melhor pra ela...e o melhor eh ela ganhar peso e se desenvolver!Portanto da-lhe NAN...rsrs
Hj Ni tem 9 meses super saudavel, nao eh gorda nem magra....e td isso com NAN ate 6 meses e depois papas e afins!
Vc esta no caminho!
Boa sorte...bjks
Rafa
deliciososofrimento.blogspot.com

Sol & Rena disse...

Nossa, passei exatamente a mesma coisa! Mas honestamente mesmo sabendo que o leite do peito é muito mais saúdavel, não me arrependo de ver meu filhote fortão agora!